Criada em 2007, a Superintendência de Pesquisa (SUPE) tem a missão de desenvolver pesquisas no campo da saúde, visando produzir, apropriar e difundir conhecimento de relevância e colocá-lo à disposição do Sistema Único de Saúde (SUS), tendo como base os parâmetros da política vigente no âmbito da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), do Ministério da Saúde (MS), além dos eixos estruturadores do Choque de Gestão e das áreas de resultado do Plano Mineiro de Densenvolvimento Integrado (PMDI). Dessa forma, pretende-se transformar a pesquisa em saúde em pesquisa para a saúde, voltada às necessidades da população, à tomada de decisão e à promoção do desenvolvimento. Nessa perspectiva, a SUPE tem estabelecido diversas parcerias, com instituições como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, Polícia Militar, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Telefone: (31) 3295-3862
E-mail:pesquisa@esp.mg.gov.br

Segundo legislação, a Superintendência de Pesquisa tem por finalidade planejar, coordenar, acompanhar, supervisionar, executar, avaliar e consolidar as atividades relacionadas à pesquisa na área de saúde, competindo-lhe:

I – formular, implementar e avaliar as atividades de pesquisa voltadas para a inovação tecnológica no âmbito do SUS;
II – desenvolver projetos de pesquisa para qualificar e aperfeiçoar o conhecimento técnico-científico do campo da Saúde no Estado de Minas Gerais e no Brasil;
III – transformar os resultados encontrados por meio das pesquisas em parâmetros para a formulação, desenvolvimento e avaliação de políticas públicas no âmbito do SUS;
IV – disseminar informações e estabelecer intercâmbios científicos e tecnológicos com agências de fomento, sociedades científicas, veículos de publicações científicas e outras entidades afins, em âmbito nacional e internacional;
V – atuar junto à Superintendência de Educação a partir de atividades de pesquisa que busquem constituir subsídios para a avaliação e o monitoramento das ações educativas, bem como no desenvolvimento de atividades relacionadas a pesquisas na área de educação e saúde no âmbito da ESP-MG.
VI – propor linhas de pesquisa e desenvolvimento no âmbito da ESP-MG, visando gerar conhecimento científico aplicados à saúde;
VII – participar da formulação de políticas de pesquisa no âmbito do SUS; e
VIII – promover a qualificação técnico-científica de profissionais voltados para pesquisa.

Diretoria de Pesquisa e Extensão

A Diretoria de Pesquisa e Extensão da Superintendência de Pesquisa da ESPMG tem por finalidade planejar, incentivar, acompanhar e coordenar as ações referentes à pesquisa e extensão, buscando alinhá-las às políticas de saúde nacionais e estaduais vigentes, competindo-lhe em sua área de atuação:

I – planejar, coordenar, monitorar e avaliar as ações técnico-científicas de pesquisa e extensão;
II – estimular e acompanhar a execução de projetos de pesquisa;
III – elaborar e enviar trabalhos para a apresentação em eventos científicos e de artigos para serem publicados em periódicos, preferencialmente, indexados; e
IV – incentivar a participação dos servidores da ESP-MG na produção de conhecimento científico.

Diretoria de Fomento à Pesquisa

A Diretoria de Fomento à Pesquisa da Superintendência de Pesquisa da ESPMG tem por finalidade buscar e divulgar as fontes de fomento à pesquisa em saúde a partir do incentivo e de ações técnicas
e administrativas de amparo à investigação científica, competindo-lhe em sua área de atuação:

I – planejar, orientar e coordenar as atividades administrativas relacionadas com a pesquisa e extensão;
II – acompanhar a execução de projetos de pesquisa no que se refere às questões administrativas;
III – estabelecer parcerias com instituições de fomento e do campo da saúde, visando articular as atividades de pesquisa às ações e serviços de saúde e de educação em e para a saúde;
IV – orientar, coordenar e controlar o estabelecimento de parcerias, contratos e compras;
V – estimular o registro e manutenção atualizada entre os pesquisadores de seus respectivos Curriculum Vitae na plataforma Lattes ;
VI – propor e acompanhar a implantação dos modelos de regulação e gestão; e
VII – promover a articulação com órgãos públicos, setor privado e entidades não governamentais, envolvidos nas atividades de pesquisa relativas ao campo da saúde.