A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) e a Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS-BH), estão promovendo o Ciclo de Webinários "O Cuidado em Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde", que teve o primeiro encontro nesta quinta-feira, dia 21/10, com a temática "Sofrimentos e adoecimentos mentais: compreensões e modos de cuidado".

A proposta desses Webinários é fomentar o cuidado e a atenção à saúde oferecidos às pessoas com sofrimento mental e/ou em uso problemático de drogas, a partir da lógica do cuidado territorializado e horizontalizado da atenção primária à saúde (APS). A capacitação visa contemplar cerca de 400 profissionais da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e Atenção Primária à Saúde (APS) dos 39 municípios da área de atuação da SRS-BH.
Os próximos encontros acontecerão no mês de novembro, sempre às quintas-feiras, de 13h30, às 16h30, de forma remota, conforme o seguinte cronograma: Dia 04/11, com o tema "O cuidado em Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde". Dia 18/11, "O trabalho em Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde" e no dia 25/11, "O cuidado em saúde às pessoas com sofrimento mental".

A abertura oficial do curso foi conduzida pela representante da SRS-BH, Renata Tarbes Machado, da Coordenação de Atenção à Saúde da Regional e pelo Coordenador da área de Política, Planejamento e Gestão em Saúde (CPPGS), da ESP-MG, setor responsável pela ação, Lucas Rodrigues Albionti de Castro. Ele destacou o elevado quantitativo de profissionais que serão capacitados simultaneamente por meio de uma ação educacional e também salientou que a ESP-MG desenvolve diversas atividades no campo da saúde mental.

O Webinário foi mediado pela trabalhadora da CPPGS e uma das responsáveis pela capacitação, Ana Regina Machado. De acordo com ela, a proposta é poder contribuir para o desenvolvimento do cuidado em saúde mental na atenção primária e também qualificar os profissionais, desenvolvendo novas competências para o cuidado em saúde mental.

O tema desta quinta-feira foi abordado por duas docentes, a Psiquiatra e trabalhadora da Rede de Saúde Mental de Itabirito-MG, Nathalia Temponi Natal e pela Diretora de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas da SES-MG, Lírica Salluz Mattos Pereira, que falaram sobre o cuidado em saúde às pessoas com sofrimento mental. As exposições foram mediadas pelo psicólogo e trabalhador da área de saúde mental da SRS-BH, Luis Penna Chaves.

Integralidade do cuidado
Sobre a proposta dos Webinários, a assessora da Coordenação de Atenção Primária (CAS) da SRS-BH, Mariana Dayrell, explicou que a ideia partiu de uma necessidade de se promover ações de educação permanente para desenvolver os processos de trabalho, de forma a atender aos usuários com sofrimento mental de maneira qualificada e resolutiva, encaminhando para os diferentes pontos da rede com responsabilização e cuidado. "A parceria com Escola de Saúde Pública foi fundamental para o acontecimento do evento, uma vez que a ESP-MG é responsável pela qualificação técnica dos profissionais de saúde do Estado de Minas Gerais", complementa.

Dayrell também enfatizou a característica da Atenção Primária como atributo para garantir a integralidade do cuidado, o acesso e o acompanhamento longitudinal do usuário da Rede de Atenção à Saúde, funcionando como porta de entrada no sistema de saúde.

Segundo ela, o cuidado em Saúde Mental deve ser compartilhado em todos os níveis de complexidade da Rede de Atenção à Saúde (RAS), sendo a atenção primária a coordenadora do cuidado ao longo da vida dos usuários. "Cabe às Equipes de Saúde da Família (ESF) escutar ativamente as queixas trazidas pelo usuário, desenvolver um Projeto Terapêutico Singular, de acordo com as demandas trazidas pela pessoa em sofrimento mental, prestando atendimento resolutivo e compartilhado pelos multiprofissionais que compõem a Atenção Primária", diz.

Já a referência técnica em Equidades e Atenção Primária da CAS/SRS-BH, Viviane Souza Maciel de Almeida, enfatizou a importância da atividade e destacou que um dos objetivos da ação, é estimular a aproximação e o compartilhamento de responsabilidades entre profissionais da atenção primária e dos demais pontos da RAPS na promoção do cuidado em saúde mental.

Participam da capacitação 400 trabalhadores, que representam a Rede de Atenção Psicossocial e a Atenção Primária à Saúde dos 39 municípios de abrangência da Regional de Saúde de Belo Horizonte. No período de inscrição, encerrado dia 18 de outubro, cada município pôde inscrever dois profissionais de cada Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), um profissional de cada outro ponto de atenção da RAPS (com exceção de SRTs e leitos de saúde mental em hospitais gerais), um profissional que atua na gestão em saúde mental (referência técnica ou coordenação).

Em relação à Atenção Primária, puderam se inscrever os trabalhadores das Unidades Básicas de Saúde (de acordo com o número de vagas disponibilizado), um coordenador/referência técnica da atenção primária à saúde, um profissional referência técnica de equidades ou promoção à saúde.

Para o psicólogo e Referência Técnica de Promoção da Equidade em Saúde da Atenção Primária em Saúde de Contagem, Jairo Martins Nascimento, o Webinário vem em momento muito importante, desafiador, para os trabalhadores da Saúde, sobretudo na Atenção Primária em Saúde. "As experiências de isolamento social, o medo da morte, a vivência dos lutos pessoais e coletivos, sintomas depressivos, dentre outros sintomas produzidos pela pandemia começam a bater na Porta de Entrada do SUS, as UBS e suas equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF)", afirma.

Por Vívian Campos - Ascom/ESP-MG e Leandro Heringer- SRS/BH