A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), por meio da Diretoria de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas, promovem a série de webinários "Saberes e Práticas nas RAPS de Minas: A sustentação do cuidado em liberdade". Os webinários serão realizados em três encontros, sempre nas primeiras quartas-feiras do mês, às 15h. Abaixo as datas e temáticas:

Dia 05/08: Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde: práticas para a sustentação do Cuidado.

Dia 02/09: Atenção na RAPS: Cuidado na crise, Cuidado na vida.

Dia 07/10: A participação dos usuários na produção do Cuidado.

 Na próxima quarta-feira, 05/08, às 15h, será o primeiro dos três webinários e nesse dia será discutido o tema: Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde: práticas para a sustentação do Cuidado. Participarão do debate, a Professora do Departamento de Psicologia da UFMG, Claudia Maria F. Penido; a Diretora de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas da SES-MG, Lírica Salluz M. Pereira e a Psicóloga da Atenção Primária à Saúde do município de Jeceaba/ MG, Michelle de Almeida Cézar. A mediação será feita pela Referência em Saúde Mental da ESP-MG, Ana Regina Machado.

A transmissão será realizada pelo Canal da Escola no Youtube:
youtube.com/escolasaudepublicamg

Os webinários terão acesso aberto no youtube, sem necessidade de inscrição prévia. Mas, quem quiser receber certificado, deverá preencher um formulário de inscrição, que será disponibilizado por link, no chat, durante a transmissão. Todas as informações serão disponibilizadas no início e ao longo de cada evento.

De acordo com Ana Regina Machado, que é uma das responsáveis pela organização dos encontros, o objetivo é contribuir para o fortalecimento da atenção em saúde mental no SUS em um contexto marcado por desafios decorrentes da Covid- 19 e pela ameaça às conquistas sociais. Os webinários serão conduzidos por trabalhadores, docentes, usuários e gestores que promoverão diálogos e o compartilhamento de diferentes experiências sobre o cuidado em saúde mental na atenção primária, o cuidado em rede e a participação dos usuários dos serviços na produção do cuidado.

A Rede de Atenção Psicossocial – RAPS

As políticas de saúde mental no estado estão sustentadas nos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Reforma Psiquiátrica antimanicomial e propõe uma rede de serviços públicos, substitutivos aos hospitais psiquiátricos e seus similares, conhecida como Rede de Atenção Psicossocial (RAPS). A Rede de Atenção Psicossocial propõe um novo modelo de atenção em saúde mental, a partir do acesso e a promoção de direitos das pessoas, baseado na convivência dentro da sociedade. Além de mais acessível, a rede ainda tem como objetivo articular ações e serviços de saúde em diferentes níveis de complexidade. A RAPS, em sua composição, tem pontos estratégicos e prioritários na Atenção Primária em Saúde, Atenção Psicossocial e Atenção Hospitalar, entre outros.

Por Vívian Campos

Enviar para impressão