Na última quinta-feira, dia 19/12, a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) concluiu mais 37 turmas do curso de Qualificação de Agentes Comunitários de Saúde, mais de 800 alunos formados. O evento, realizado pela Escola no Município de Patos de Minas, com apoio e parceria da Superintendência Regional de Saúde, contou com a presença não só dos alunos, mas de familiares, docentes, autoridades e profissionais de 17 municípios, SRS e ESP.

Na região de Patos de Minas, 21 municípios foram contemplados com a formação, com um total de 813 agentes comunitários de saúde qualificados: Arapuá, Brasilândia De Minas, Carmo Do Paranaíba, Cruzeiro Da Fortaleza, Guarda Mor, Guimarânia, João Pinheiro, Lagamar, Lagoa Grande, Lagoa Formosa, Matutina, Patos De Minas, Presidente Olegário, Rio Paranaíba, Santa Rosa Da Serra, São Gonçalo Do Abaeté, São Gotardo, Serra Do Salitre, Tiros, Varjão De Minas E Vazante. Destes, 17 estiveram presentes na cerimônia de encerramento, no dia 19, e mais de 450 alunos receberam os certificados simbólicos.
Devido ao grande número de municípios, alunos e turmas, evento foi realizado em dois momentos: manhã e tarde. Alunos e docentes contaram sua trajetória no curso, afetos que surgiram, experiências que marcaram, vivências que emocionaram e conteúdos aprendidos, produzidos, compartilhados e aplicados nos trabalhos.

A Diretora-geral da ESP-MG, Lenira Maia, falou da transformação que a educação e saúde, na atenção primária, proporcionam no trabalho dos profissionais e na vida das pessoas. "A transformação por meio do trabalho em saúde é, sem dúvida, a maior transformação possível para a vida das pessoas. Nós como Escola, como SUS, somos mais universais e equânimes pela atenção primária e por conta de vocês. ACS. Vocês são agentes transformadores, que compreendem a vida das pessoas nos territórios, suas relações e como adoecem, mas, principalmente, contribuem para a melhoria da qualidade de vida da população", disse.

Lenira parabenizou alunos, as equipes envolvidas com a formação, a parceria fundamental da Regional de Saúde e o apoio dos prefeitos e secretários municipais. "A ESP, apesar de estar localizada em BH, está próxima de vocês do ponto de vista do afeto, da educação e do trabalho. Estamos nos fortalecendo para atingir todo o estado de Minas Gerais com essa formação, pois é uma das nossas prioridades. A região de Patos de Minas foi um exemplo de parceria de sucesso para realização do curso. Parabéns a todos!

Maíra Lemos, diretora adjunta da Superintendência Regional de Saúde de Patos de Minas, agradeceu a Escola pelo atendimento da demanda de formação e a parceria dos gestores municipais. "Para nós, equipe técnica da regional, foi a realização de um sonho. Nós identificamos a grande necessidade de realização do curso para os ACS, pela sua importância e da atenção primária. E ver que todos abraçaram este objetivo, para a realização da formação, é gratificante, só temos que agradecer", comemora.

Agentes Comunitários de Saúde

A ACS Mara Cristina, que concluiu o curso pelo município de Carmo do Paranaíba, uma das oradoras da cerimônia, falou com emoção do trabalho, do afeto, da importância do curso e do sus. " Nossa, como aprendemos. Em nossos encontros construímos alicerces e criamos vínculo entre colegas e docentes. Tínhamos expectativas, e todas foram alcançadas. Compreendemos juntos que devemos seguir os princípios e diretrizes do SUS e garantir a saúde para todos, isso é universalidade. Considerar as pessoas como um todo e atender suas necessidades significa integralidade e investir onde a carência é maior, igualar os desiguais, estamos fazendo da equidade o nosso lema", disse.

E disse ainda sobre o ser ACS. "Quando busquei e aprendi o que é Agente, não me deparei com um conceito, mas sim com um desafio. Agente então passou a ser para mim aquele que atua e age na busca da saúde e do bem estar das pessoas", exclamou.

Érica Maria da Silva, ACS e aluna do curso pelo município de Varjão de Minas, disse que o curso foi a motivação que ela precisava para seguir no trabalho. "Nós, que trabalhamos como agentes comunitários de saúde, sabemos como é difícil lidar com os problemas da população. Só quem acredita no SUS, pensa no próximo e se qualifica, consegue realizar bem este papel. No curso eu encontrei a motivação que eu procurava. Eu aprendi de verdade o que é ser ACS e as nossas atribuições", disse.

Destacou também o bom conteúdo, o processo de aprendizado os vínculos criados. "O conteúdo é fácil de aprender, com questões e abordagens que a gente vivencia na realidade do trabalho. Criei um vínculo muito grande com SUS, com as outras equipes de ACS do município, hoje somos mais unidos. A experiência do curso foi imensurável", conta.

O curso

O curso de qualificação de agentes comunitários de Saúde é promovido pela ESP-MG desde 1997, por meio da Superintendência de Educação e Trabalho em Saúde (SETS) e já qualificou mais de 20 mil profissionais no Estado. São 400 horas de curso, cumpridas em cerca de 5 meses de aulas teóricas e práticas, que possibilitam a discussão dos problemas vividos na realidade do trabalho e a troca entre alunos, docentes e equipes multiprofissionais.

Thais Lacerda, da SETS, afirma que o curso provoca muitas transformações por meio dos encontros de docentes e ACS. "Muitos enfermeiros se descobrem como docentes e ACS se revelam verdadeiros artistas. Precisamos e vamos continuar investindo nos processos de educação permanente destes trabalhadores. Identificamos muitos ACS's que nunca haviam participado de um curso de qualificação como o nosso", disse.

Em 2019 a ESP qualificou mais de 1500 ACS em 48 municípios do Estado.

Equipe da ESP em Patos de Minas

Por Jean Alves ASCOM/ESP