A Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG) promove nesta quarta-feira (05/04) e amanhã, quinta-feira (06/04), na Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG), em Belo Horizonte, oficina do Projeto de Capacitação para a Implantação do Modelo de Cuidados Continuados Integrados (CCI).

O projeto é fruto de parceria da SES-MG com o Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão (CEALAG), o Hospital Samaritano de São Paulo e tem o financiamento do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), do Ministério da Saúde. A capacitação visa preparar os profissionais que atuam nos Hospitais que serão referenciadores de pacientes para a Unidade de Cuidados Continuados Integrados (UCCI) e também gestores estaduais e municipais para o cuidado prolongado de pessoas com dependência funcional.

A superintendente de Rede de Atenção à Saúde da SES-MG, Agueda Amorin destaca a importância da capacitação no momento em que a política hospitalar de cuidados continuados integrados é também uma preocupação da SES-MG. “Dentro deste contexto, estamos repensando nossa política e até mesmo considerando revocacionar os hospitais no estado para que possam contemplar esse tipo de cuidado. Portanto, é importante trazer os representantes dos hospitais para discutirem e também aprenderem sobre essa política de cuidado“, explicou.

De acordo com Paulo Carrara, representante da CEALAG e palestrante do evento, a principal proposta dos Cuidados Continuados é montar unidades especializadas em reabilitação. “Há uma mudança demográfica e epidemiológica no país que se reflete no envelhecimento da população e numa prevalência muito alta de doenças crônicas, por isso precisamos dar respostas adequadas para essa situação. Uma dessas respostas seria desenvolver uma rede de unidades que permitam a recuperação das pessoas que, ao longo da vida apresentem sintomas de dependência funcional”, aponta.

O fisioterapeuta e assessor da Diretoria Assistencial da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG), Tiago Sávio Moreira Possas, explica a importância dessa capacitação para os Centros de Saúde. “A Casa de Saúde Santa Izabel faz parte desse processo de construção dos Cuidados Continuados Integrados, por isso a equipe está aqui para fazer esse treinamento e entender como organizar melhor os processos de trabalhos visando atender os pacientes que possuem possibilidades de recuperação física. Isso é importante porque dá uma nova finalidade para os recursos já instalados na Casa de Saúde, como o centro de reabilitação.”

Novidade

O projeto se baseia nas iniciativas que foram bem sucedidas em instituições de saúde em países como Espanha, Portugal e Canadá, que já implantaram uma rede de cuidados continuados para atender pacientes com dependência funcional, doenças crônicas e terminais, além de idosos.

“A dificuldade é que isso ainda é novo. No Brasil existem poucos serviços desse tipo e a maior parte deles estão ligados a casos muito complexos ou a unidades de retaguardas, que não possuem o papel da recuperação especificamente. A idéia então é que a partir desses encontros, a gente passe a implantar serviços focados em Cuidados Continuados”, complementa Paulo Carrara.

Para a representante do Ministério da Saúde, Iane Neves, o foco do projeto de Cuidados Continuados é a reabilitação do paciente que já saiu da UTI, porém não pode ir para a casa. “Nesses casos é necessária uma linha de cuidados continuados, para que ocorra uma reabilitação rápida e o paciente possa ir para casa”, completa. A capacitação é dividida em nove módulos e acontece durante dois dias por mês até o final do ano. O Módulo I, Princípios políticos e organizacionais do CCI no contexto do SUS, termina amanhã (06/04), com a fala de Manoel Ribeiro, do CEALAG.

PROADI-SUS

O Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) é uma ação do Ministério da Saúde (MS), em parceria com hospitais filantrópicos de qualidade, para promover o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Por Débora Souza (Estagiária de Jornalismo ASCOM/ESP-MG)