No último sábado (01), educadores e educadoras do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde (EdPopSUS) voltaram a se encontrar no Centro de Formação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no bairro Gameleira, em Belo Horizonte.

Dessa vez, para o Encontro Estadual de Avaliação e Planejamento do EdPopSUS em Minas Gerais. Estiveram presentes, Vera Joana Bornstein, coordenadora nacional do EdPopSUS, a apoiadora nacional, Renata Pekelman, Hozana Passos, integrante do Comitê Estadual do EdpopSUS e as educadores e educadores dos municípios mineiros atingidos pelo rompimento da barragem de rejeitos de mineração em Mariana no dia 05 de novembro de 2015. 

O encontro teve o objetivo de avaliar por região o desenvolvimento do curso, nas potencialidades e fragilidades nos aspectos pedagógicos e a organização e dificuldades nos aspectos administrativos do EdPopSUS até o momento. Para Hozana Passos “com a avaliação coletiva, no âmbito nacional e estadual, é possível traçar melhorias ainda nesta edição”.

Panorama nacional

A trabalhadora da Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG), Alessandra Faria, participou da sintetização das percepções de cada região. Logo após, Vera Joana Bornstein e Renata Pekelman realizaram um panorama nacional.

Para a apoiadora nacional, Renata, frente a todas as dificuldades, o EdPopSUS já é um sucesso. “Nosso principal objetivo era proporcionar um novo olhar aos educandos para a questão da saúde. Trabalhar a possibilidade de mudança de cada um para gerar trabalhadores mais motivados, mais comprometidos com a realidade dos munícipios e com um olhar mais crítico, humanizado, afetivo e cuidador no seu próprio processo de cuidado”, diz.

Vera Joana Bornstein, coordenadora nacional, reforça que o objetivo do curso só pode ser alcançado em um trabalho conjunto. “Nós consideramos que a educação em saúde é uma atribuição básica e fundamental dos agentes comunitários e de vigilância porque eles estão no território em contato com as famílias. É possível alcançar uma perspectiva em que famílias e agentes discutam seus problemas e soluções juntos”.

Mostra de experiências

A finalização do EdPopSUS em Minas Gerais, que é coordenado pela ESP-MG, está prevista para o início de maio. As cidades-polo do curso (Mariana, Coronel Fabriciano, Governador Valadares e Ponte Nova) vão receber uma mostra de experiências produzida pelos educandos e educadores participantes.

Valéria Pacheco, educadora do munícipio de Mariana, antecipa que a mostra vai trazer um pouco do que foi essa reflexão, “Iremos mostrar as vulnerabilidades que essas comunidades vivem, como elas estão lidando com essas questões que impactam suas vidas diariamente. Além disso, traz alegrias porque pessoas se libertando e se emancipando, se sentindo mais leves e seguras”, destaca.

O EdPopSUS é uma oferta da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP) do Ministério da Saúde, organizada e planejada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV), com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e tem o objetivo de fortalecer a práxis dos trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), com o referencial político-metodológico da Educação Popular em Saúde, potencializando o cuidado, a participação e a mobilização popular nos territórios.

Por Leíse Costa (Estagiária de Jornalismo (ASCOM/ESP-MG)