A Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG) promoveu nessa quarta-feira, 08 de julho, mais um Webinário, e desta vez o tema foi "Teleconsultas: Atendimento Virtual para Pacientes SUS MG". Para falar sobre o assunto, a convidada foi a Assessora de Parcerias em Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Cláudia Hermínia Lima e Silva e a conversa foi conduzida pela trabalhadora da Escola, Maria Beatriz Monteiro de Castro, que atua na coordenação de políticas, planejamento e gestão de saúde. O Webinário também contou com a participação da Diretora Geral da ESP, Lenira de Araújo Maia, que destacou, em sua fala, a importância que a telemedicina vem ganhando nos tempos atuais, especialmente agora no cenário da pandemia da covid-19, em que os serviços de saúde são tensionados e, ao mesmo tempo, há necessidade de se evitar o deslocamento das pessoas para garantir o isolamento social.

A telemedicina envolve todo o ato médico, mediado por tecnologias para fins de assistência, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde. Em razão do cenário da pandemia da covid-19, o governo de Minas, por meio da SES-MG, lançou em 08 de maio, o aplicativo Saúde Digital MG – Covid 19. No Webinário, Cláudia Hermínia falou sobre o aplicativo e das possibilidades que a telemedicina oferece. Ela lembrou que recentemente foi sancionada a lei que libera o uso dessa modalidade em caráter emergencial em quaisquer atividades da área de saúde, enquanto durar a crise ocasionada pela covid-19. Para Cláudia, um dos principais objetivos do Saúde digital MG é permitir "que as pessoas possam ser assistidas pelas equipes de saúde, dentro de suas residências, com segurança, de modo a evitar deslocamentos às unidades de saúde", explicou.

Reprodução

Em relação ao perfil dos médicos que atuam na plataforma, eles são profissionais da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) e também do exército. Todos são qualificados, conforme os protocolos do Ministério da Saúde. Ela comentou que não foram retirados os médicos que atuavam na linha de frente, mas sim aqueles com mais de 60 anos, ou que tenham alguma comorbidade e em razão disso, não estavam podendo atuar diretamente nos hospitais. Todo paciente que recebe atendimento médico recebe, após 48 horas, uma ligação por vídeo do enfermeiro que acompanha o médico, esse profissional irá monitorar todos os casos e se houver necessidade, orienta o paciente a realizar novo agendamento com o médico. Na plataforma, os cidadãos também têm acesso a atendimento com psicólogos.

Sobre um dos principais desafios para o pleno aproveitamento dos serviços oferecidos pela plataforma, Cláudia Hermínia destacou o fato da informação ainda não chegar, ainda, em todos 853 municípios do estado e da importância da população compreender que o serviço funciona e que tem o direito de utilizar. "Como ainda trata-se de uma modalidade nova e tudo é muito inovador, esse tem sido nosso grande desafio".

Cláudia finaliza dizendo que os resultados têm sido muito positivos e que percebe um grande engajamento por parte dos profissionais. "Vendo os depoimentos de médicos e pacientes, percebemos que se estabelece um vínculo entre eles. No momento da consulta, o paciente se sente único, já que está ali sem interferências externas, que poderiam ocorrer em um serviço de saúde convencional, por exemplo. E esse vínculo é gratificante para os dois. Entendo que por meio da telemedicina também é extremamente viável gerar esse vínculo, essa empatia", completa.

Saúde digital MG- covid19

A plataforma, lançada em 08 de maio deste ano, foi pensada para auxiliar aos cidadãos a realizarem uma autoavaliação de saúde com foco na covid-19. O aplicativo tem uma navegação intuitiva e permite ao cidadão fazer o seu registro e também cadastrar outras pessoas. A ferramenta utiliza de inteligência artificial, sendo possível realizar uma autotriagem por meio de perguntas e respostas relacionadas ao atual estado de saúde.

Nesses dois meses de funcionamento, 16.897 pessoas já fizeram a triagem usando o aplicativo. Desse contingente, 44% foram classificados como outras suspeitas, e 56% diagnosticados com suspeita de covid-19. Dentre os casos suspeitos da doença, 7.593 foram caracterizados como improváveis; 911, sem gravidade e 697, com gravidade. Também estão cadastrados 87 profissionais de saúde e foram realizados 810 atendimentos por vídeo. O aplicativo já está disponível para download nas plataformas IOS e no Play Store. Clique aqui e tenha acesso a mais informações e o passo a passo para baixar e utilizar o aplicativo.

Quer ter acesso a essa conversa na íntegra? Clique aqui e assista ao Webinário, disponível no Canal da ESP-MG no Youtube.

O aplicativo foi lançado há dois meses e agora também está no IOS

Por Vívian Campos